terça-feira, 27 de setembro de 2011





Em minha vida,
todo o meu tempo                                                               
Tentei fugir das pessoas e de mim
Tentei pular etapas,
queimar todos os anos maus
Tentei esquecer tudo de ruim que me aconteceu
e tudo de ruim que eu fiz acontecer.


Me escondi dentro de um mundo
que eu mesma criei para mim
e nao deixava ninguém ultrapassar.
A verdade era que
eu estava cada dia mais sozinha
e entao descobri que é enlouquecedor
se ver só!

Entao, logo depois, percebi que as paredes eram de
um concreto tão indestrutivel que nao iriam ceder
nao importava o que eu tentasse
Só que, ao mesmo, tempo percebi
que mesmo esse muro sendo tão forte
existiam brechas e fendas
que poderiam ser exploradas e que
eu poderia ver o que existia além dele.


Hoje, as brechas são janelas
É bem verdade que os vidros ainda estão quebrados,
mas elas existem!
As pessoas podem se debruçar no parapeito delas.
Meus vizinhos podem me dizer um "olá" ou "um bom- dia".


E agora, só agora,
Eu já posso pensar em um dia,
quem sabe?
Sair, explorar, entender um mundo ao qual eu nunca pertenci antes
mas que me espera...
E nao é meu mundo particular,
mas um mundo que todo ser humano pode e deve viver e experenciar!

1 comentários:

Leilucha disse...

Ai que lindo!!! Tô adorando o blog! Continue postando, amiga!!! :)

Postar um comentário